Governo Estadual suspende entrega de cestas básicas aos alunos da rede estadual

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Após determinação do Governo do Estado, os alunos de escolas estaduais não receberão as cestas básicas.

Com o retorno das aulas presenciais, o Governo do Estado, decidiu por cortar as entregas de cestas básicas que estavam sendo ofertadas aos alunos matriculados na rede estadual de ensino. Tal atitude tem causado questionamentos pelo fato da perda de renda das famílias durante a pandemia e também pelo impacto, negativo, causado nas famílias de baixa renda.

O que muitos não sabem é que essa decisão, que partiu do Estado, não pode ser revogada pelo município por se tratar de um protocolo que atende as medidas sanitárias. Segundo Carlene Almeida, secretária de educação de Mariana, os alunos da rede municipal de ensino serão contemplados com as cestas básicas até o mês de dezembro de 2021. Uma decisão tomada pelo município desde que o retorno das aulas presenciais foi decretado. “A distribuição da cesta básica é uma ação muito importante que o município tem desenvolvido durante a pandemia. Enfrentamos grandes dificuldades para as entregas dessas cestas. Trabalhamos com muita insegurança e mesmo com todos os riscos, fizemos as entregas das cestas básicas aos alunos da rede municipal e que será mantida até dezembro mesmo tendo voltado às aulas presenciais. Ainda assim a merenda tem sido ofertada”.

Carlene explica que o município não pode se responsabilizar por essas entregas por não ter acesso aos arquivos internos. “A rede estadual optou por não entregar as cestas para seguir o protocolo sanitário que não permitia a entrega de cestas básicas nas escolas. Então foi uma determinação da superintendência que enviou um ofício para o prefeito manifestando o desejo deles e nós não podemos intervir na escola estadual e fazer essas entregas. Então só conseguimos fazer as entregas aos alunos vinculados à rede municipal. Para ser feita essa entrega do Estado precisamos da disponibilização da lista de alunos, grupo familiar e sem acesso não temos como fazer” finalizou a secretária.              

A redação do Jornal Ponto Final entrou em contato com a secretaria de Estado mas até o fechamento desta edição não obteve resposta.