Secretário explica cobrança de taxa do cartão de auxílio municipal

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Contemplados pelo Auxílio Emergencial Municipal reclamam de cobranças de taxa em comércio credenciados.

Os cadastrados para que os comércios locais possam receber o cartão dos beneficiários do Apoio Municipal Emergencial – AME Mariana permanecem abertos. Até o momento mais de 100 empresas de Mariana já estão cadastradas e autorizadas a passarem os cartões.

Os beneficiários receberão o valor de R$ 750,00 em três parcelas de R$ 250,00. Ao total 4.410 cartões foram distribuídos e podem ser debitados exclusivamente nos comércios de toda área municipal, como forma de movimentar a economia por meio do giro de capital, ajudar o pequeno empresário e mitigar os efeitos do COVID-19 em nossa cidade. No total, serão mais de R$ 3,3 milhões em investimentos.

Após entrega feita aos contemplados pelo benefício houveram muitas reclamações em torno da cobrança de taxa dos comércios credenciados. Em conversa com o secretário de planejamento, Marlon Figueiredo, pelo telefone, o mesmo informou que houve um processo licitatório entre a prefeitura e quinze empresas em um pregão eletrônico, onde houve um desconto de 19% da empresa Lecard, o que gerou uma economia em torno de R$600mil ao município de Mariana efetivando assim, a Lecard como a empresa ganhadora do pregão. Um dos critérios adotados foi que a mesma deveria ter no mínimo 100 empresas credenciadas. Marlon ainda disse que a cobrança de taxa é relação direta entre a Lecard e o comerciante. Perguntado como teria sido o credenciamento dos comércios, Marlon explicou que houve divulgação pelo site da prefeitura de Mariana.           

A relação completa das empresas credenciadas podem ser verificadas no link: https://cartao.lecard.com.br:4434/login/Atend/ConsLojasSite.aspx

Você está satisfeito(a) com os serviços oferecidos pelo SAAE?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Clique aqui para votar