Minas Gerais: Fim do parcelamento dos salários sinaliza o pagamento do 13º em dia

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

a expectativa é se também será normalizado o pagamento do 13° do funcionalismo, que é pago parcelado e com atraso também desde 2016.

No último mês, o governador Romeu Zema (Novo) anunciou o fim do parcelamento dos salários, que durava desde fevereiro de 2016, e também um cronograma para o pagamento de R$ 701 milhões em férias-prêmio que são devidas aos servidores aposentados. Agora, a expectativa é se também será normalizado o pagamento do 13° do funcionalismo, que é pago parcelado e com atraso também desde 2016, no segundo ano da gestão do então governador Fernando Pimentel (PT).

.

O petista deixou para Zema, que assumiu o governo em 2019, pagar o 13° de 2018. O atual governador parcelou o pagamento em 11 vezes, e o benefício foi quitado somente em outubro daquele ano. A folha salarial do Estado é de aproximadamente R$ 3,5 bilhões mensais.

.

Para conseguir pagar a gratificação natalina, referente ao ano de 2019, o governo do Novo propôs vender os recebíveis do nióbio, o que até foi aprovado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). O leilão, no entanto, nunca ocorreu, e o 13° do primeiro ano da gestão de Zema só foi pago integralmente em maio de 2020.

.

Já o 13º salário referente ao ano de 2020 foi pago integralmente em abril de 2021. Porém, o cronograma foi melhor do que nos anos anteriores: no dia 6 de janeiro, 72% dos servidores já haviam recebido tudo a que tinham direito.

. Fonte: https://www.otempo.com.br/politica/fim-do-parcelamento-dos-salarios-sinaliza-o-pagamento-do-13-em-dia-em-minas-1.2532314