Orquestra Ouro Preto e Desvio lançam “Ritmos Brasileiros” em plataforma

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Patrocinado pelo Instituto Cultural Vale, o novo trabalho propõe uma imersão nos ritmos brasileiros e percussão com a música de concerto.

A Orquestra Ouro Preto e o Desvio celebram a grandiosidade dos ritmos brasileiros em uma proposta ousada e inédita que une a percussão com a música de concerto. Maracatu, samba, frevo, afoxé e outros ritmos que marcam a identidade da cultura nacional ganham releituras inéditas no CD “Ritmos Brasileiros”. O lançamento oficial é dia 20 de agosto em todas as plataformas de streaming, distribuído internacionalmente pela Naxos, maior selo mundial de músicas de concerto. O novo trabalho propõe também uma experiência musical imersiva em uma plataforma multimídia na qual o público irá vivenciar de forma interativa toda essa mistura inusitada. 

Sob a visão de que a cultura é instrumento de transformação social, capaz de gerar impacto positivo na vida das pessoas e construir um legado para futuras gerações, o Instituto Cultural Vale patrocina essa iniciativa que é um marco na valorização da cultura regional brasileira ao trazer ritmos que têm origem em diferentes regiões do país, em uma celebração única a esse vasto patrimônio imaterial. 

Com composições assinadas pelo Desvio, duo dos percussionistas Leonardo Gorosito e Rafael Alberto, os títulos das faixas carregam os sobrenomes dos ritmos que as inspiram, como “Roda”, “Bloco” e “Nação” que trazem variações do coco de roda, frevo de bloco e maracatu nação, típicos de regiões do nordeste brasileiro. Destaque para o “Concerto para dois pandeiros e orquestra”, uma composição inédita na história da música. “Esse concerto propõe novas possibilidades sonoras e técnicas para o pandeiro, instrumento que é emblemático da cultura brasileira, agora, protagonista”, ressaltou Leonardo Gorosito, do Desvio. 

Para o Maestro Rodrigo Toffolo, idealizador do projeto, o novo CD reafirma o compromisso da Orquestra e do Instituto Cultural Vale na valorização da música e da cultura brasileira. “A Orquestra Ouro Preto aposta mais uma vez na experimentação do inédito para surpreender e emocionar o público. Esse nosso encontro com o Desvio versa sobre ritmos brasileiros distintos, seculares e contemporâneos que perpassam diferentes origens e celebram um patrimônio que carrega um importante legado dessa musicalidade em seu cerne”, disse.             

Para o percussionista Rafael Alberto, a combinação da música brasileira com a música de concerto compõe uma sonoridade única e peculiar que pode ser observada neste disco. “A parceria entre a Orquestra Ouro Preto e Desvio vem sendo construída ao longo dos últimos 12 anos. Nossa história culmina neste disco, que traz música brasileira original para a formação já identitária da Orquestra: cordas e percussão. Juntos, unimos a desconstrução do óbvio à versatilidade e excelência”, completou.