UFMG debate impactos da mineração e pandemia na educação

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Professores e gestores escolares da região do desastre de Mariana vão participar do seminário da UFMG, hoje (29) pela UFMG.

Nesta quinta-feira (29), a partir das 19h, professores e gestores escolares da região do desastre de Mariana vão participar do seminário da UFMG Diálogos entre mineração, rompimento e pandemia na prática escolar: desafios e possibilidades.

O encontro será via plataforma Teams e terá o debate conduzido pelas professoras Jandira Maciel da Silva, da Faculdade de Medicina da UFMG, e Adriane Melo Hunzicker, do Instituto de Geociências (IGC) da Universidade, e será mediado pelo professor Marcelo Loures dos Santos, da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). A realização é do Grupo de Estudos Educação, Mineração e Meio Ambiente (GEMA), formado por docentes de ambas as instituições.

No âmbito do projeto, cerca de 200 profissionais foram selecionados para participar, de maio a julho deste ano, de rodas de conversa, oficinas, webinários, encontros e reuniões virtuais, que contaram com professores, coordenadores pedagógicos e diretores de escolas da rede pública de 36 municípios mineiros atingidos pelo desastre. 

A iniciativa integra o “Programa Participa UFMG” para o enfrentamento à covid-19 na região rompimento da barragem de Fundão, de propriedade da Samarco-Vale e BHP Billiton, ocorrido em Bento Rodrigues, subdistrito de Mariana, em novembro de 2015.

Os interessados em participar do seminário devem solicitar inscrição prévia pelo e-mail isabelantunes@ufmg.br