Pediatra defende retorno presencial das aulas e enfatiza prioridade à saúde mental

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

O risco de agravamento em crianças pode equivaler a 1% dos casos totais de covid.

Em entrevista ao Jornal e TV Ponto Final, o Dr. Frederico Milagres, pediatra na cidade de Mariana, explicou seu ponto de vista sobre a volta as aulas e o motivo pelo qual defende o retorno presencial.

Perguntado pelo diretor, Rômulo Passos sobre sua opinião em relação a gravidade do retorno às aulas comprado à evolução do vírus em crianças, Frederico é enfático e afirma que neste momento o risco com a saúde mental é maior. “A gente percebe através das teorias que as crianças tem menos receptores do vírus e por isso elas tem menos sintomas, menos gravidade e vê que elas precisam desse acompanhamento, mas que muitas vezes elas se resolvem nos casos leves e assintomáticos. Não é que não tenha que ter cuidado com elas. É necessário que as crianças usem máscaras, principalmente as crianças acima de dois anos, abaixo disso as máscaras não se mostraram eficazes. E crianças abaixo de 2 anos não possuem maturidade de fazer o uso da máscara, mas acima dessa faixa etária a máscara protege ainda mais as crianças e a gente percebe que o risco é muito menor. É necessário o retorno das aulas para que as crianças não sofram tanto ou mais, com a saúde mental. As doenças mentais também tem afligido muito elas e precisam ter o direito a educação assegurado. O risco não é diferente na escola. Na escola, seguindo os protocolos eu digo que o risco é menor” relatou.

A entrevista realizada pelo Jornal Ponto Final pode ser assistida na íntegra pelo facebook e canal do YouTube do jornal.