Para pagar dívidas em hospitais, familiares de infectados pelo Covid, fazem vaquinhas pelas redes sociais

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Em Minas Gerais, parentes e amigos de pessoas que recorreram ao sistema privado agora buscam ajuda com vaquinhas virtuais para tentar sanar as dívidas.

Com dificuldade para encontrar leitos públicos de atendimento para casos graves de Covid-19, famílias brasileiras têm se endividado ao recorrer à rede hospitalar particular para conseguir internar parentes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

.

Em alguns lugares, mesmo após a superação do colapso do sistema ainda há parentes que precisam arrumar maneiras de arrecadar dinheiro para pagar a conta, mesmo sem os entes queridos em casa. Na maioria das vezes, a arrecadação não chega a 10% dos recursos necessários.

.

Em Minas Gerais, parentes e amigos de pessoas que recorreram ao sistema privado agora buscam ajuda com vaquinhas virtuais para tentar sanar as dívidas. É o caso do motorista de aplicativo Lucas Marley da Silva Lacerda, 23, de Belo Horizonte, que ficou internado em um hospital da rede particular por 11 dias em março deste ano. As despesas médicas somaram mais de R$ 400 mil e, sem condições de arcar com o pagamento, a família criou uma vaquinha online que até então arrecadou apenas R$ 10,5 mil, ou seja, menos de 3% do valor total.

.

Assim como Lucas, é possível encontrar inúmeros casos de pessoas que buscam doações para tentar sanar as dívidas deixadas com o tratamento. Numa busca rápida pelo site de vaquinhas virtuais, aparecem mais de 30 casos de pessoas das mais variadas partes do país e do Estado, incluindo Ponte Nova e Betim. 

.

No interior de São Paulo, a família do aposentado Luís Antônio Ribeiro, 64, vendeu 400 feijoadas no último fim de semana e criou uma vaquinha virtual para ajudar a pagar a dívida em um hospital privado de Matão, distante 139 km de Batatais, onde a família mora.

.

Fonte: https://www.otempo.com.br/cidades/covid-familias-recorrem-a-vaquinhas-para-pagar-dividas-em-hospitais-1.2509333