Fazendeiro que ajudou Lázaro Barbosa vira réu

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Não há dúvidas de que os elementos que compõem o procedimento investigatório são suficientes para a instauração do processo penal, já que indicam, prima facie, a ocorrência de crime", escreveu a juíza na decisão

O fazendeiro Elmi caetano Evangelista, 74 anos,  acusado pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) de ter ajudado na fuga de Lázaro Barbosa, 32 anos, virou réu na ação penal proposta pelo órgão. Na noite desta terça-feira (6/7), a juíza Luciana Oliveira de Almeida Maia da Silveira, do Tribunal de Justiça de Goiás, da Comarca de Cocalzinho, considerou que há elementos suficientes da prática de crimes.

.

“Não há dúvidas de que os elementos que compõem o procedimento investigatório são suficientes para a instauração do processo penal, já que indicam, prima facie, a ocorrência de crime”, escreveu a juíza na decisão.

.

Agora, a defesa de Elmi Caetano tem dez dias para contestar a decisão que acolheu a denúncia. Enquanto isso, a juíza manteve a prisão preventiva do fazendeiro. “Não sobreveio mudança nas circunstâncias fáticas capaz de alterar o entendimento deste Juízo”, justificou.

.

Ainda nesta terça (6/7), o desembargador Ivo Favoro negou o pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do agora réu. Procurada, a defesa de Elmi Santana afirmou que não iria se pronunciar sobre o assunto. No entanto, o advogado Abel Cunha alegou que o laudo pericial nas armas de Elmi teria indicado que se tratavam de armas de pressão, e que, portanto, não efetuariam disparos. Ele não apresentou o documento.

. Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/cidades-df/2021/07/4936055-justica-recebe-denuncia-e-fazendeiro-que-ajudou-lazaro-vira-reu.html