Vereador Pedrinho solicita intimação de dono da empreiteira Israel em CPI

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Pedrinho Salete falou pessoas que já foram ouvidas e dificuldades de contatar envolvidos nas denúncias para averiguação dos fatos

O Jornal e TV Ponto Final, entrevistou no último dia 1º o vereador Pedrinho Salete. Pedrinho foi nomeado presidente da CPI instaurada na câmara de Mariana para investigação dos contratos das empreiteiras prestadoras de serviço do município, GMP e Israel. De acordo com as denúncias feitas pelo edil Manoel Douglas em plenário, contratos possuem irregularidades em prestação de serviços e valores recebidos.

            Pedrinho explicou como a CPI foi criada e diretrizes tomadas para transmissão com transparência democracia, “a CPI se originou através do vereador Manoel Douglas, teve as cinco assinaturas que precisava e a partir disso foi protocolado na câmara o pedido de abertura. Logo após ser protocolado o presidente da Câmara, Ronaldo bento, nomeou a comissão, houve então uma votação entre os vereadores Zé Sales, Marcelo Macedo e eu, onde me consagrei como presidente , o Marcelo vice-presidente e Zé Sales relator. Demos inicio aos trabalhos e por motivo de força maior na primeira reunião eu não pude estar presente vindo o vereador Marcelo Macedo assumir em meu lugar naquele momento. Marcelo deliberou para que todas as reuniões fossem transmitidas online onde eu parabenizo o vereador, eu faria da mesma forma porque acho que temos que agir de forma transparente e democrática, essa é nossa função” explicou o edil.

            Sobre a situação da CPI e como os trabalhos estão sendo conduzidos Pedrinho Salete falou pessoas que já foram ouvidas e dificuldades de contatar envolvidos nas denúncias para averiguação dos fatos, “hoje a CPI já ouviu 24 depoentes e estamos nesse trabalho continuando a ouvir, esperando a contratação do engenheiro, e é bom relembrar que o objetivo da CPI é fiscalizar o contrato 147 e 447 referentes as empresas GMP e Israel. Ainda estamos ouvindo na fase das oitivas colhendo depoimentos das pessoas e uma pessoa que nós convocamos por mais de uma vez, mas não conseguimos o endereço dessa pessoa de jeito nenhum que é o Marcos Paulo, engenheiro RT da Israel. Em reunião na Câmara ontem (30/07) ouvimos o Wallace que é representante da empresa Israel, como é público e notório a empresa se pronunciou afirmando algumas irregularidades por parte da empresa e então eu deliberei para que fosse aplicada a correção ao Marcos Paulo, é um processo que a comissão encaminha para a o juiz e o mesmo toma as providências, mas para que isso ocorra tem que ter um endereço do engenheiro e por não ter conseguido notificar esse Marcos Paulo o servidor nomeado pela Câmara, o senhor Wagner, esteve em Brumadinho na sede da empresa que foi informado que os funcionários da empresa foram orientados a não dizer onde encontraríamos o Marcos Paulo. Foi um repúdio muito grande para nós, membros da comissão, a partir daí peguei pesado na ultima reunião, solicitei que fosse feita a intimação ao dono da empresa Israel como também o CREA, porque o Marcos Paulo tem que aparecer. Estou aqui para defender o direito do povo marianense”, pontuou.

            A entrevista na íntegra está disponível no canal do YouTube do Jornal Ponto Final, TV Ponto Final, assim como no Facebook do jornal.