Atleta do CTE/UFMG garante vaga nos Jogos Paralímpicos

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Os Jogos de Tóquio 2020 serão realizados entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro.

A atleta paralímpica de lançamento de disco Izabela Silva Campos, que integra a equipe do Centro de Treinamento Esportivo da UFMG (CTE/UFMG), garantiu uma vaga para os Jogos Paralímpicos de Tóquio. Izabela superou, no último dia 15, o índice exigido no lançamento de disco, na classe F11 (para cegos), durante a Fase de Treinamento Seletiva promovida pelo Comitê Paralímpico Brasileiro.

O evento, que terminou no sábado, 19 de junho, definiu os atletas que representarão o país nas Paralimpíadas com base nos índices finais atingidos após o término da seletiva. A atleta alcançou a marca de 35,60m, quando o índice exigido era de 35,41m.

“A sensação [de ter conseguido o índice] é muito boa, porque já tinha um ano e meio que a gente não competia. Então, a gente perdeu o ritmo de competição. E surgiu essa classificatória no CT Paralímpico em São Paulo. E, no primeiro lançamento, eu já consegui fazer o índice e foi emocionante. Foi um alívio”, declarou a atleta que está confirmada para as Paralimpíadas. “A gente está no caminho certo, rumo a Tóquio e conseguir lá a tão sonhada medalha para coroar esse momento. É manter o pé no chão e continuar o trabalho”, almeja Izabela.

A Fase de Treinamento Seletiva é uma iniciativa única, criada para definir o processo de classificação para os Jogos Paralímpicos, devido à ausência de competições das modalidades, em função da pandemia da covid-19. Para isso, foram elaborados os critérios de participação e classificação para o evento.

Os Jogos de Tóquio 2020 serão realizados entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro. A expectativa é de que a delegação brasileira seja composta por 230 atletas (150 homens e 80 mulheres).

Izabela Campos já foi responsável por garantir uma medalha olímpica para o Brasil. Na Rio 2016, a atleta conquistou  o bronze na classe F11 (para cegos) do lançamento de disco. Também conquistou o ouro nos Jogos Parapan-americanos de Lima, no Peru, em 2019, batendo o recorde da competição com 35,32m. Na mesma competição, a atleta ainda foi bronze no peso na junção de classe F11/F12. A atleta ainda foi bronze no lançamento de disco, classe F11, em Dubai, em 2019. A atleta paralímpica, Izabela Campos teve perda gradativa de visão depois de contrair sarampo aos seis anos de idade. No esporte, se dedicou ao atletismo. Antes de se destacar nas provas de campo, chegou a correr provas de 400 metros até cinco mil metros. A atleta já participou de duas Olimpíadas: antes do bronze na Rio 2016, alcançou a sétima posição no arremesso de peso nos Jogos de Londres de 2012.