Acesso à trabalhadores da Vale à barragem de Xingu, continua suspenso

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

A mineradora Vale divulgou uma nota à imprensa onde informou que o acesso de trabalhadores e a circulação de veículos na zona da inundação da barragem Xingu continuam suspensos. A restrição inclui a área da mina Alegria, obedecendo o termo de interdição lavrado pela Superintendência Regional do Trabalho (SRT).
.
O ingresso de pessoas que trabalham nas atividades de estabilização da estrutura e nas ações estruturantes para implementação do trem não tripulado está sendo permitido apenas “mediante rigoroso protocolo de segurança”.
.
Após a interdição, iniciaram os testes para implantação de trem não tripulado, com carga reduzida. Durante essa fase, a empresa explicou que há menor circulação de composições no ramal, com velocidade reduzida e com retorno gradual da carga transportada.
.
O trem não tripulado percorrerá trecho de 16 quilômetros (km) por meio de sistema de controle integrado, capaz de realizar operações de aceleração e frenagem dinâmica de forma automática. A expectativa da Vale é que, ao final dos testes e da implantação, que devem durar e um a dois meses, a usina de Timbopeba seja capaz de manter a operação em cerca de 80 a 100% de sua capacidade diária de 33 mil toneladas de minério de ferro.