Campanha Maio Laranja é finalizada com carreata em Mariana

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Campanha Maio Laranja é importante para divulgação e multiplicação das informações sobre a violência sexual.

A Campanha Maio Laranja reforça a proteção com combate à exploração sexual de crianças e adolescentes e para finalizar a campanha a Prefeitura de Mariana, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, realizou uma carreata pelas ruas e bairros da cidade, com o objetivo de conscientizar e chamar a atenção da população sobre o compromisso coletivo de proteger e garantir o direito ao desenvolvimento sexual saudável, ou seja, sem violências.

Outra atividade que aconteceu em concomitância a carreata, foi a entrevista concedida à Rádio Itatiaia Ouro Preto, pelo presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente, André Milanez e, pela conselheira tutelar, Drielly Martins, que puderam explanar sobre o tema da Campanha do Maio Laranja: “Faça Bonito – Proteja Nossas Crianças e Adolescentes”, no qual o objetivo é tirar o assunto da invisibilidade, bem como a função do conselho tutelar e suas limitações em casos de abuso sexual intrafamiliar.

Segundo o Colegiado do Conselho Tutelar de Mariana, a campanha do Maio Laranja é importante para divulgação e multiplicação das informações sobre a violência sexual praticada contra crianças e adolescentes, assim como a conscientização da população, mas é necessário que a ação se estenda pelos 365 dias do ano. Conforme preconiza o artigo 4º da Lei Federal 8.069/90 – Estatuto da Criança e do Adolescente é dever de todos assegurar a efetivação dos direitos de nossas crianças e adolescentes, cabendo denunciar ou comunicar qualquer tipo de violação, negligência ou omissão.

Além dessa ação, foram realizadas outras durante o mês. Em parceria com Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), foi realizada a confecção e distribuição de cartazes e informativos com orientações sobre os cuidados a serem tomados para evitar e identificar prováveis abusos. O material reuniu informações e dicas para as famílias conversarem com as crianças e adolescentes sobre a violência sexual, com destaque para as orientações que não podem faltar dentro de casa. Como parte das atividades desenvolvidas, foram realizadas reuniões com jovens do programa de formação profissional, com o público da inclusão produtiva, que abordou as estratégias de enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes.

Em caso de suspeita de violência contra crianças e adolescentes, ligue no Conselho Tutelar pelo número: 3558-2216, ou entre em contato pelo Disque 100 ou Disque 190.