Estudo identifica 68 bebês que nasceram com anticorpos para a Covid

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Investigação usa teste do pezinho e amostra de sangue das mães para identificar a transferência de anticorpos para bebês

Grávidas curadas de infecção pelo coronavírus, sintomáticas ou não, podem transmitir anticorpos para seus bebês. A afirmação é fruto de uma análise preliminar de uma investigação conduzida da Universidade Federal de Minas Gerais, identificou 68 recém-nascidos que receberam anticorpos IgG de suas mães.

Estudo da Faculdade de Medicina é feito com crianças nascidas nos municípios de Contagem, Itabirito e Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, Uberlândia, no Triângulo Mineiro e Ipatinga, no Vale do Aço – escolhidos a partir de critérios como o número de nascimentos por mês. Foram testados 506 pares de mães e bebês que aceitaram participar da análise, e o objetivo é que o número atinja 4.000.

De acordo com a Faculdade de Medicina, como a coleta de sangue é feita nos primeiros sete dias após o parto, a imunidade detectada necessariamente foi adquirida durante a gestação – segundo nota publicada no site da instituição.