Enfrentamento ao Covid-19 tem realizações diversas no município

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Além da compra dos imunizantes, o município pretende adquirir medicamentos, insumos e equipamentos da área da saúde.

A Prefeitura de Mariana através da secretaria de saúde, vem investindo em ações de combate ao coronavírus. Segundo o executivo “de janeiro a abril foram destinados mais de R$ 2 milhões para o enfretamento da doença. Contratamos mais de 100 profissionais da área da saúde para atender exclusivamente os pacientes contaminados,  investimos em  materiais médicos hospitalares, como monitores, desfibriladores, respiradores, bombas de infusão e adquirimos também mais de 68.000 testes para detectar a presença do vírus”.

Até o momento, mais de 10 mil doses já foram aplicadas, mais de 7.500 pessoas receberam a primeira dose e quase 3 mil pessoas já receberam a segunda. Entre os vacinados em nosso município, estão os idosos com mais de 60 anos, os profissionais da área da saúde das redes pública e privada, a população quilombola e os trabalhadores das forças de segurança e salvamento.

Entre outras ações, ampliamos seis leitos de internação Covid-19, passando de 15 para 21, localizados no setor de Fisioterapia, além da instalação de nove leitos de observação adulto e dois leitos de observação pediátrica, localizados no setor de Odontologia no Complexo do Pronto Atendimento.

Já no Hospital Monsenhor Horta, foram ampliados sete leitos de Unidade de Cuidados Intermediários – UCI, passando de três para dez. Além da ampliação, foram adquiridos equipamentos como respiradores, monitores, desfibriladores, bombas de infusão e outros aparelhos que vão auxiliar a equipe médica assistencial e de fisioterapia, que trabalham 24h por dia para melhor atender a população.

Além das UCI’s, estão disponíveis para o tratamento da Covid-19 mais três leitos, localizados no Pronto Atendimento, garantindo um tratamento mais eficaz aos pacientes. Todos eles são usados exclusivamente para quadros mais críticos da doença e que necessitam de internação.

A microrregião, que abrange Mariana, Ouro Preto e Itabirito, conta com 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva – UTI, disponíveis para atendimento aos infectados pela Covid-19. Na atual gestão, dez leitos foram implantados na unidade de saúde para o tratamento da doença.

Em um dos picos da pandemia na cidade, foi necessária a publicação de decretos com medidas restritivas para tentar conter o avanço do vírus, como o fechamento dos serviços considerados não essenciais, bem como o toque de recolher. Nossos profissionais de segurança pública registraram neste período mais de 150 notificações para fiscalizar o cumprimento das normas estabelecidas pelo governo.

Também foi sancionada a lei nº 3.398, que autoriza o município a ingressar no Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras – Conectar, tomando mais um passo em busca da compra de vacinas contra o coronavírus. Além da compra dos imunizantes, o município pretende adquirir medicamentos, insumos e equipamentos da área da saúde.

Com o apoio da Vale e da Samarco, o município adquiriu três UTI’s móveis totalmente equipadas, que permitirão estabilizar o paciente para transferi-lo com segurança para a unidade de saúde, bem como realizar atendimentos pré-hospitalares, garantindo um transporte com mais segurança e agilidade. Além da UTI móvel, foi repassado pela Vale, 20 cilindros de oxigênio com capacidade de 200 litros cada. “Até o momento, Mariana conta com 80 cilindros, que dão suporte respiratório aos pacientes internados por Covid-19. A empresa prestadora de serviço vem diariamente nas unidades de saúde realizar a reposição do material”.