Usuários do app Tiktok denunciam conteúdo inapropriado

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Administradores do aplicativo agem para apagar conteúdos e banir usuários de contas suspeitas.

Conhecido com o aplicativo febre do momento , o TikTok está banindo usuários que têm postado conteúdos proibidos por meio da publicação de vídeos pornográficos e violentos como imagens de perfil.

A BBC News alertou o aplicativo sobre a febre “não pesquise isso”, que se espalha pelo TikTok e já acumula quase 50 milhões de visualizações.

A empresa baniu as hashtags usadas para promover perfis com conteúdos ofensivos e está excluindo os vídeos impróprios. Usuários ouvidos pela reportagem dizem que a tendência tem incentivado perfis a postarem os materiais mais ofensivos e nojentos que puderem encontrar. A BBC News viu, por exemplo, clipes de pornografia pesada aparecendo como imagens de perfil no aplicativo, bem como um vídeo do grupo autodenominado Estado Islâmico que mostra o assassinato do piloto jordaniano Muadh al-Kasasbeh, que foi queimado até a morte em uma espécie de gaiola em 2015.

Um adolecente da Alemanha que foi o primeiro a entrar em contato com a BBC para falar do assunto, disse que encontrou diversos vídeos mostrando sangue e atos pornográficos. A BBC News identificou publicações do tipo em ingês e espanhol.

As contas ofensivas costumam ser nomeadas com uma mistura aleatória de caracteres e palavras e não têm vídeos reais do TikTok em suas páginas, exceto dentro da caixa de imagem de perfil. Algumas dessas contas têm dezenas de milhares de seguidores que ficam esperando que a imagem do perfil seja alterada para algo ainda mais chocante. Os usuários comuns conseguem encontrar essas contas assistindo a vídeos que anunciam nomes de usuário que as pessoas “não deveriam pesquisar” para encontrar conteúdos chocantes.

E o problema vai além: esses vídeos estão sendo recomendados pelo algoritmo do TikTok na página “Para Você”, que indica conteúdos de acordo com os gostos do usuário. Especialistas dizem que a tendência é única e revela uma vulnerabilidade desconhecida no TikTok. “Claramente, o TikTok está trabalhando para interromper essa tendência – mas, para os usuários, como sempre, a vigilância é a chave.”