Celso Cota, ex-prefeito de Mariana, é condenado por superfaturamento em contratos

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Celso Cota, ex-prefeito de Mariana I Arquivo - Prefeitura de Mariana

O Tribunal de Contas do Estado (TCE), nesta quinta-feira (11), determinou que ex-prefeitos e servidores públicos de Mariana, devem devolver mais de R$500 mil por superfaturamento em contratos. Os ex-prefeitos Celso Cota Neto e Terezinha Severino Ramos, uma ex-secretária de Serviços Urbanos e o ex-assessor técnico de Controle, Contratos e Orçamentos estão envolvidos no caso.

A condenação seria pelo superfaturamento em contratos de limpeza urbana, coleta de lixo e operação do aterro sanitário, no período de 2011 a 2013, segundo o tribunal. Celso Cota e os gestores deverão pagar mais de R$282 mil para o município.

Celso ainda deve reembolsar mais R$147 mil devido ao superfaturamento para a execução de serviços de limpeza de vias públicas, incluindo coleta e transporte de resíduos sólidos e operação do aterro sanitário.

Já Terezinha Severino Ramos, deverá ressarcir R$76 mil devido ao superfaturamento em serviço de operação e manutenção do mesmo aterro sanitário.